Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

12 dezembro 2019

Terapia Eletroconvulsiva: uma arma eficaz e segura no tratamento da depressão resistente

As perturbações depressivas afetam uma proporção cada vez maior da população, sendo a frequência em Portugal ainda maior comparativamente a outros países europeus.

Apesar da existência de tratamentos farmacológicos e psicoterapêuticos, apenas uma parte dos indivíduos que sofrem de depressão melhoram efetivamente. Assim, estima-se que 10% a 20% não melhora mesmo após a realização de vários ciclos de tratamento com vários fármacos, psicoterapia e combinações entre ambos.

Nestas situações, em que a pessoa se mantém doente durante meses ou mesmo anos, o sofrimento para o próprio e para as pessoas mais próximas é imensurável, tornando-se imperativa a procura por alternativas terapêuticas mais eficazes.

A Terapia Eletroconvulsiva (TEC) tem um longo histórico de utilização e aperfeiçoamento ao longo do tempo, tornando atualmente este procedimento uma intervenção altamente eficaz e segura. Pode mesmo dizer-se que a TEC é o tratamento de fase aguda mais eficaz em Psiquiatria.

Fruto disto, a opinião de especialistas a nível internacional é cada vez mais consensual e aponta no sentido de se utilizar com maior frequência a TEC em perturbações depressivas resistentes.

A TEC ocorre em ambiente clínico controlado, sob anestesia, durando apenas alguns minutos. As sessões são realizadas duas a três vezes por semana, num total que varia habitualmente entre as 8 e as 12 sessões, podendo ser realizadas em regime de ambulatório ou internamento.

A Depressão resistente é a principal indicação para realização de TEC, sobretudo se estiverem presentes sintomas psicóticos, podendo a TEC estar indicada noutras situações clínicas ou quando é necessário uma resposta terapêutica urgente.

No Trofa Saúde Hospital Senhor do Bonfim, a TEC é realizada por profissionais experientes, em instalações modernas e com recurso a equipamentos de última geração, de acordo com recomendações internacionais e a evidência científica mais recente.

Deste modo, procura-se oferecer um tratamento de elevada eficácia, minimizando efeitos adversos e maximizando a segurança e conforto do paciente.

Redigido por Dr. Nuno Rodrigues da Silva (OM50413), Psiquiatra no Trofa Saúde Hospital Senhor do Bonfim e Alfena

Voltar

16 fevereiro 2020

Cuidar da Mente na Doença Crónica

05 fevereiro 2020

Esporões do Calcâneo e Tendinite do Aquiles

01 fevereiro 2020

Novas alternativas de tratamento para a Síndrome de Apnei...