Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

14 novembro 2019

Cancro da Próstata: da prevenção ao tratamento da doença avançada

A próstata é uma glândula presente apenas nos homens, localizada à frente do reto, abaixo da bexiga e que envolve a parte superior da uretra (canal por onde passa a urina). A sua principal função é produzir o líquido prostático, que é uma secreção que serve de proteção para os espermatozoides.

O cancro da próstata é o cancro com maior incidência nos homens em Portugal, com 6.609 novos casos diagnosticados em 2018. Trata-se de uma neoplasia com uma incidência crescente, prevendo-se que em 2040 sejam diagnosticados 8.362 novos casos de cancro da próstata em Portugal.

Nos últimos anos foram identificados fatores genéticos e do meio ambiente que aumentam o risco de desenvolver cancro da próstata. A incidência de cancro da próstata aumenta com a idade, quando existe história familiar de cancro da próstata e é maior em algumas raças (nomeadamente nos afro-americanos). Em relação aos fatores de risco modificáveis, existem vários estudos e resultados controversos. Parece existir uma associação entre o aumento da incidência desta neoplasia e a obesidade e uma diminuição da incidência em doentes medicados com metformina e com estatinas.

O diagnóstico precoce é fundamental para que a doença seja diagnosticada numa fase inicial e seja possível propor um tratamento com intuito curativo. Para o diagnóstico precoce do cancro da próstata, habitualmente é efetuado um toque rectal e uma determinação analítica do PSA. Se indicado, o seu médico irá propor-lhe a realização de uma biópsia prostática.

Os sintomas mais frequentes são queixas urinárias, nomeadamente dificuldade em iniciar ou parar o fluxo de urina, necessidade frequente de urinar (principalmente à noite), ardor durante a micção, fluxo de urina fraco ou intermitente, sangue na urina ou no sémen e dificuldade em ter uma ereção.

Após a confirmação do diagnóstico de cancro da próstata, que é efetuado através da biópsia prostática, é necessário efetuar o estadiamento (conjunto de exames que identificam a extensão da doença oncológica).

Tendo em conta a idade do doente, as comorbilidades, o valor do PSA, o resultado da biópsia prostática e dos exames de estadiamento, o caso clinico é discutido em consulta de Grupo Multidisciplinar, com a presença do doente, e elaborado um plano terapêutico personalizado para cada doente. De uma forma geral, na doença localizada, os tratamentos mais frequentemente utlizados são a cirurgia, a radioterapia externa, a braquiterapia e/ou a hormonoterapia.

Na doença avançada, metastizada, atualmente estão disponíveis vários tratamentos que têm como objetivo controlar a doença, aumentar a sobrevivência e melhorar a qualidade de vida.

O Hospital Privado de Braga Centro tem disponível uma equipa de profissionais dedicados ao tratamento do cancro da próstata, desde a prevenção até ao tratamento da doença avançada, assim como os meios complementares de diagnóstico necessários e os múltiplos tratamentos indicados para o tratamento desta patologia.

Redigido por Dr.ª Sofia Amorim Oliveira (OM49713), Medica especialista em Oncologia no Trofa Saúde Hospital em Braga Centro e Alfena

Voltar

16 fevereiro 2020

Cuidar da Mente na Doença Crónica

05 fevereiro 2020

Esporões do Calcâneo e Tendinite do Aquiles

01 fevereiro 2020

Novas alternativas de tratamento para a Síndrome de Apnei...